A Garganta da Serpente
Veneno Crônico crônicas
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Machão dos tempos atuais

(cafedonuts)

Passei recentemente por uma situação que me fez pensar sobre a evolução da figura do "machão".

Desde o inicio dos tempos o mundo conhece esse personagem. Ainda nas cavernas, o machão era o homem primitivo que saía para caçar grandes animais munido apenas de lanças pobremente talhadas em pedra presa a um galho de madeira, e alguns outros utensílios. Sua vontade sempre prevalecia dentro do lar, estando acostumado a mandar e a desmandar em tudo. Suas companheiras deviam a ele obediência em troca de proteção.

Na Grécia Antiga, os machões eram aqueles homens fortes, treinados para lutar em guerras e prontos para conquistar novos povos e reinos, ao mesmo tempo em que mantinham uma relação carnal e de afeto com outros, independente de sua sexualidade.

Com o passar dos tempos a figura do machão passou a ser aquele cara com pinta de vagabundo, de fala grossa e que arrota sem pedir desculpas enquanto toma várias "brejas" no boteco da esquina. Aquele cara que xinga no transito porque o carro da frente parou na faixa para o pedestre cruzar. Talvez se sinta solitário em algumas noites e até caia em tentação ao chegar em casa mas o machão logo se recupera e se livra desses pensamentos que prejudicam a sua masculinidade, pois no fim das contas não pertence a ninguém e tão pouco deve satisfação da sua vida aos outros.

Já o machão dos tempos atuais não tem nada a ver com os exemplos citados acima e muito menos com a sua sexualidade, podendo ser a mulher que chega em casa exausta todas as noites por ter trabalhado tanto, ou a dona de casa que educa os seus filhos sem ajuda do pai que está ausente a semana toda trabalhando. Pode ser ainda aquele cara de família que ajuda nas tarefas do lar sem achar ruim, que faz as compras no supermercado, passa protetor solar e até chora quando sente o seu filho se mexer pela primeira vez. Esse machão pode até mesmo ser o cara que chega em casa mais cedo e cozinha um banquete romântico para o seu parceiro nos dias dos namorados.

A figura do machão de hoje é representada por todos os tipos de pessoas que vivem a vida assim como ela é, enfrentando altos e baixos diários em busca de ser feliz naquilo que julgamos importante no nosso mundo.

  • 380 visitas desde 24/05/2017
últimas crônicas
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente