A Garganta da Serpente
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Retoque

Retoquei a linha do horizonte
no afã de me livrar
do crepúsculo da solidão,
penumbra prematura da minha sede.
Mas meus olhos divagaram
perplexos de saudade,
confinando-se voluntariamente
no último instante do poente da memória,
à espera de um milagre
na rutilância secreta dos teus olhos.


(Elizabeth F. de Oliveira)


voltar última atualização: 16/05/2017
2391 visitas desde 16/05/2017

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente