A Garganta da Serpente

Ariella Medeiros

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Apenas uma lágrima!

Deixei uma lágrima cair, e naquele
minuto duvidei da minha fortaleza.
Às vezes, amar é difícil, e como
sempre tiro conclusões precipitadas,
descobri que só quero que você seja feliz.
Sei que neste minuto, nossas
cabeças são labirintos e a
minha certeza
é a de querer prevalecer ao seu lado,
e a sua é a de não saber
o que realmente quer.
Sinto-me como se você tivesse
jogado uma bomba em meu mundo;
já nem sei mais para onde caminhar.
Cansei de apenas ter medo.
Cansei de vê-lo apenas
provando coisas para o mundo
e não para si mesmo.
Vejo-o como uma pessoa vazia,
uma criança desamparada,
e prezo por você.
Também não o julgo um forte.
A sua insensibilidade é
um sinal de fraqueza, assim como
os seus atos.
O medo de encarar um
relacionamento de troca
é mais um ato de covardia.
Julga amar e querer viver
em certos mundos
com medo de encarar a realidade.
Mas sei que ao final sofrerei mais
que você, por apenas saber
que para você não significarei muita coisa,
mas para mim você muito importa.


(Ariella Medeiros)


voltar última atualização: 08/10/2007
10363 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente