A Garganta da Serpente

Ariella Medeiros

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Como um conto de fadas, fomos felizes!

Olho para trás e vejo com orgulho tudo o que passou entre nós
Vivenciamos momentos bonitos dos quais jamais serão esquecidos
Cúmplices de nossos crimes
Meu desejo era o seu desejo
E nossos sonhos, acabaram virando um, assim como em um encanto
Como em um conto de fadas.
Nos amamos sem limites
Prometemos o céu, as estrelas
Juramos amor eterno para a lua,
E concretizamos nossa união
Tudo foi tão lindo
Parecia que tínhamos sido feitos um para o outro
Assim como um molde que foi recortado ao meio
Nos completávamos
E com o vento, que muda de direção
Nosso destino foi com ele
De cúmplices passamos a sermos desconhecidos
Atacando cada qual, o mundo do outro
E o meu desejo virou o seu desespero
E nossos sonhos passaram a seguir novos rumos
O encanto desencantou
E o conto de fadas virou realidade
O amor ilimitado tomou proporção
O céu e as estrelas eram muito longe á serem alcançados
E foi eterno, enquanto durou.
Lembranças tão vivas
Quanto o nosso amor
Amadurecemos, crescemos
Apenas procuramos nossos destinos
E nossos caminhos apesar de serem
Um ao lado do outro
Não se cruza como antes
A culpa não foi nossa
Apenas nosso tempo acabou


(Ariella Medeiros)


voltar última atualização: 08/10/2007
10364 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente