A Garganta da Serpente

Ariella Medeiros

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Só por você!
O que o coração pede, a cabeça padece
Permitindo nossa união
Onde nem sempre tudo são flores
Onde sempre, em tudo, sou eu que tenho que dar um jeito
Onde a fortaleza, provém constantemente da fraqueza
Onde o ilimitado está por um fio
Tudo para permanecermos juntos
Tudo para você compreender que quero ficar junto
E que em muitas vezes
Para ficar junto, só sinto sempre me dando e nunca recebendo
Só sinto eu lutando e você vivendo
E por diversas vezes,
Me sinto só
Só para estar com você!


(Ariella Medeiros)


voltar última atualização: 08/10/2007
10356 visitas desde 01/07/2005
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente