A Garganta da Serpente

Antenor Rosalino

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Além do Amor

Eu te amarei pela vida afora...
Mergulharei nas profundezas dos
teus mistérios, com o meu corpo
desnudado de escafandro, e tocarei,
delicadamente, as entranhas
do relicário do teu silêncio,
onde repousa ternamente
o teu dulcíssimo coração!

Nesta hora singela
de elação maior de ternura,
quisera falar a língua dos anjos,
mas, desprovido de sapiência angelical,
o teu silêncio entenderá
o meu suspiro de langor,
enunciando em oferenda
nuances de um grande amor!

Beberei da tua fonte
as delícias represadas
à sombra do manto oculto
do poetizar das cascatas,
onde a natureza flameja
em brando e cálido sussurrar,
a energia que emana
da lira do teu olhar!


(Antenor Rosalino)


voltar última atualização: 06/05/2010
3766 visitas desde 06/10/2008

Poemas deste autor:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente