A Garganta da Serpente

Adelaide Amorim

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

desjejum

quero que o dia comece
cor de café com leite em sua xícara
de louça azul delírio

debaixo de nossos olhos complacentes
o pão debica seu naco de sol
na crosta quente


(Adelaide Amorim)


voltar última atualização: 26/08/2007
14457 visitas desde 01/07/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente