A Garganta da Serpente

Adelaide Amorim

  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

destudo

em meu jardim imaginário e frio
o imenso templo sem deus
ficou vazio

o olhar não segue mais
vulto nenhum
e os planos de viagem
versam agora mapas
de miragens


(Adelaide Amorim)


voltar última atualização: 26/08/2007
14454 visitas desde 01/07/2005

Poemas desta autora:

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente