A Garganta da Serpente
Saliva de Cobra editorial a contragosto

O ano começou com muita esperança e muitos imprevistos. E mais uma vez as escamas ficaram sem lustro e a língua bifurcada ofegou faminta.

Para maltratar ainda mais o ofídio errante, a empresa que hospeda nosso site fez uma migração que paralisou alguns serviços, deixando as páginas sem layout e sem navegação, causando vários transtornos. Felizmente, hoje, a situação começou voltar ao normal.

Mas o que realmente importa é que a serpente calejada enche os pulmões para soprar mais uma vela no bolo.

Sobrevivemos cambaleantes a mais um ano difícil, e como mais uma vez não será possível comemorar como se deve, a meta é começar os preparativos do aniversário do ano que vem - para que finalmente possamos nos reunir e colher os frutos de nossa jornada.

Agradeço a todos pela paciência, pela compreensão, pela participação e pela complacência que vocês tem tido com o ofídio convalescente.

Que este novo ano que se inicia seja especialmente próspero e regenerador.

Com um abraço de cobra
Agostina Sasaoka.

(18.02.2010)
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente