A Garganta da Serpente
Saliva de Cobra editorial a contragosto

E a serpente acorda com uma década.

Os últimos anos andaram colocando sua existência em risco, machucando bastante suas escamas, mas a teimosia insana sempre ignorava as feridas.

O número de novos autores publicados tem crescido a uma média de 25% ao ano.

Desde Louis Pierre - o primeiro habitante, hospedado em 12/03/99 - até os últimos autores publicados em 11/02/09 (Arth Silva, D.M.Malkavian, Flávia Kay, Francisco A Boscatto, La Picta, Marcio F. Monteiro, Rosele Ramos e Sarah Jorge) apenas 24 habitantes nos deixaram e alguns se foram para sempre, como nosso queridíssimo Artur da Távola, que este conosco de 2005 até o ano passado... E muitos outros voltaram depois de um longo período de inatividade.

O crescimento do site só não foi maior porque que as atualizações continuam sendo feitas manualmente por este único par de mãos que vos escreve e que esteve comprometido com inúmeros problemas pessoais que andaram atrapalhando nossas escamas judiadas. Continuo pedindo desculpas pelas pelas minhas faltas e pelos menos silêncios...

Mas apesar de todos os percalços, neste exato instante, são 357MB de conteúdo on-line, 1.950 poetas com 10.461 poemas, 1.914 contos, 322 cronistas com 4.186 crônicas, 132 cordéis, 196 artigos...

Agradecemos a todos pela participação, pela audiência, pelo apoio, pela compreensão, pela divulgação, pelo envio de material, pela paciência, pela persistência, pelas críticas e sugestões... enfim, por fazerem, de alguma forma, parte de nossa história.

Que este seja o início de uma nova era, de prosperidade e muito mais literatura para todos nós.

E a serpente balança o chocalho para sacudir a poeira: é tempo de recomeçar.

Conto com vocês!

Com um abraço de cobra
Agostina Sasaoka.

(18.02.2009)
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente