A Garganta da Serpente
Resenhas dos Répteis releases, resenhas e críticas
Texto de:
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Resenha de 30 dias de noite
- Um livro de Steve Niles -

O pequeno povoado de Barrow, situado no extremo norte do Alaska, possui uma característica peculiar para as demais cidades do mundo, além do clima ártico, a cidade fica em completa escuridão. Anualmente, durante trinta dias - 18 de novembro e 17 de dezembro - o sol não nasce. Seus moradores já se habituaram às condições inóspitas do local, mas não imaginam que algo terrível está para acontecer. Um grupo de seres sombrios, conhecendo a peculiaridade geográfica do povoado, decidem fazer um "evento especial" na localidade aproveitando que durante um mês poderão agir sem se preocupar com a luz solar. Quem seriam essas criaturas? Vampiros que "se reuniram e viajaram pela Terra para comparecer ao frenesi gastronômico" que a comunidade dá aos bebedores de sangue. A única esperança ante o massacre que ocorre, é a luta que duas pessoas, Eben e Stella, marido e mulher, representante da lei no local, em manter vivos os habitantes que escaparam da carnificina inicial e da caça que os monstros empreenderam em seguida, conseguir ajuda do exterior e lutar com os vampiros, mesmo correndo os piores riscos.

Com história de Steve Niles (1965) e desenhos/cores de Ben Templesmith (1978), 30 dias de noite (30 days of night, tradução de Sandro Costelli, Devir Livraria, 88 página) é uma graphic novel que deu um novo ritmo ao gênero terror nos quadrinhos, adaptando os vampiros aos nossos dias. Original, a HQ foi relançada aproveitando que sua adaptação às telonas chegou ao Brasil, numa superprodução de Sam Raimi, com direção de David Slade (de Menina Má.com), com Josh Hartnett e Melissa George.

Publicada originalmente nos EUA pela desconhecida IDW Publishing em 2002 como mini-série de três volumes, posteriormente recompilada em um único tomo. A graphic novel teve um sucesso surpreendente e inesperado para a pequena editora, recém-fundada viu esgotarem rapidamente todas as edições lançadas. Em 2004, 30 dias de noite foi a terceira HQ mais vendida nos EUA, atrás de somente da Liga Extraordinária de Alan Moore e Sandman: noites eternas de Neil Gaiman, um ótimo resultado de público para um trabalho de uma dupla desconhecida como eram Niles e Templesmith.

A edição brasileira, lançada pela Devir Livraria, tem o formato tomo, com papel couchê, 88 páginas coloridas, com capa de laminação fosca e reserva de verniz, bem caprichada.

Para Niles e Templesmith, os personagens vampiros tinham perdido sua identidade, o seu aspecto de medo e terror, viram assim a oportunidade de conduzir o mito às origens, e desvinculá-los do estilo gótico de Entrevista com o vampiro(Anne Rice), adolescente de Buff e Angel para deixá-los mais brutais, vendo os humanos como simples fonte de alimentos e nada mais.

Para um roteiro de filme, 30 dias de noite apareceu pela primeira vez em sua proposta inicial, que Niles tentou vender sem êxito. Assim decidiu converter a história para os quadrinhos, apresentando para algumas editoras, como a Dark Horse e a Todd MacFarlane Productions que rechaçaram o argumento. Logo, Niles falou com dois amigos que estavam lançando uma pequena editora independente chama IDW que publicou a HQ.

Com narrativa sólida e inquietante a história se alia com um desenho grotesco e tremendamente adequado para mostrar a monstruosidade dos vampiros, com traços e borrões sangrentos ao longo das páginas. Templesmith afirmou em entrevista que ilustrou selvageria pura, com um toque alienígena, sem nada de romantismo e sim carnificina.

Com uma introdução de Clive Barker, 30 dias de noite é "curto, afiado e impiedoso. Ele tem um título chamativo, uma idéia maravilhosamente perspicaz, mas simples, em seu coração gelado, e uma narrativa que começa acelerada e nunca diminui seu ritmo.Seu colaborador Ben Templesmith forneceu a 30 DIAS DE NOITE um estilo gráfico reduzido ao essencial. Todas as redundâncias foram removidas. As imagens jogam o mundo inóspito de Barrow em foco suave para concentrar nossa atenção nos olhos das vítimas, no seu sangue, ou na delicada simetria de um par de caninos. Não é nada bonito."

Para a crítica especializada, a graphic possui uma arte revolucionária aliada a uma história original que enriquece o mito dos vampiros e ressuscitou o terror nos quadrinhos.


30 dias de noite
Autor: Steve Niles
Ilustração: Ben Templesmith
Tradução: Sandro Costelli
Devir Livraria
88 páginas
2007

1081 visitas desde 19/04/2017


Quer outra dica de livro?