A Garganta da Serpente
Encantadores de Serpentes concursos e prêmios literários
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

XXII Prêmio de Poesia NOSSIDE 2006

A evolução constante do Progeto Nosside ( que desde 2005 faz parte da UNESCO World Poetry Directory) é sobre tudo o resultado de uma estratégia cultural com o confim da utopia com duas identidades: o plurilinguismo, com uma abertura à todas as línguas do mundo e à sua igualade de dignidade entre nacionais, originais, minoritárias e dialetos; e a multimedialidade, com acesso ao imaginário poético nas suas diversas formas de expressão, escrita, em vídeo e em música.

É também o fruto do método de transparência na seleção dos premiados (o júri recebe as obras concorrentes marcadas com números e letras) que garante igualdade de oportunidade a todos os poetas sem distinção de país ou continente, língua ou raça.

É um êxito devido a um intenso trabalho de grupo que vive o Projeto como um laboratório permanente. A alma deste laboratório tem a sua base no Centro de Estudos Bosio (que desde 2005 é um dos três membros italianos da Aliança Global UNESCO pela diversidade cultural) e se estende aos Vencedores Absolutos das precedentes edições nominados Embaixadores do Nosside e aos componentes do Júri Internacional.

Todos contribuem para difundir ao mundo uma imagem inteligente e seria, criativa e rica dos valores de Reggio Calabria, cidade sede da elaboração projetual e do braço operativo e promocional.

É um projeto global " made in Calabria" também em suas escolhas simbólicas. Em efeito é dedicado à poetisa Nosside de Locri do III sec. a.C, tem como lugar uma obra do maestro futurista Umberto Boccioni de Reggio Calabria inspirada no mundo grego clássico e ornamentada por uma criação do orafo Gerardo Sacco de Crotone para o Vencedor absoluto".

Com estas considerações Pasquale Amato, Presidente do Centro de Estudos Bosio de Reggio Calabria e Presidente Fundador do Projeto, concluiu a apresentação do XXII Prêmio Internacional Nosside, único concurso global para inéditos do mundo, com uma série de dados que falam.

Ao Nosside 2006 participaram poetisas e poetas de 24 países representando 4 continentes (12 da Europa, 10 das Américas, 1 da África 1 da Oceania). Os participantes se expressaram em 19 línguas do dialeto de Reggio Calanbria à lingua Karína da Amazônia, com prevalência do italiano, seguido do espanhol e do português.

"Estes dados exaltam - precisou o Presidente Amato - o plurilinguismo e a igualdade de dignidade entre línguas grandes e pequenas por difusão, a nossa primária identidade. E a confirmação vem do confronto entre as edições de 1995 e de 2006: em 1995 97,3% dos participantes eram italianos e somente 2,7% de outros países; em 2006 foram 56,43% de italianos e 43,57% os concorrentes de outros países".

Em relação a outra identidade, a multimedialidade, "pela primeira vez - lembra Amato - tivemos a participação de outros países: de Cuba com a canção e do Brasil, Portugal e Romenia nos videoclipes. E este último setor teve um aumento graças ao acordo com a Associação CinemAvvenire, que projeta os premiados do Nosside Video verso os prestigiosos objetivos da Mostra Cinematografica de Veneza e do Festival do Cinema de Roma. Foi o enésimo ato de criatividade do nosso laboratório permanente, destinado alimentar a participação ao Setor em 2007".

Em um contexto assim articulado o Júri Internacional (Presidente Giuseppe Amoroso, componenti Mayerín Bello Valdéz, Giuseppe Cardello, Clotilde Grisolia,Rosamaria Malafarina, Angelo Rizzi e Antonio Rossi; per CinemAvvenire Francesco Del Grosso e Guido Massimo Calanca; Segretaria Vincenzina Laganà, e também Secretária Geral do Bosio) teve uma tarefa complexa. Foi por isso acompanhada pelo pool multicultural e plurilinguistico do Bosio (Tiziana Barillà, Mariela Johnson, Stefano Morabito, Paolo Moscato, Cibele Paim Batista, Stefania Radici e Tatiana Vavachin) e com a colaboração de Graciela Moren, Valeria Pitrone, Monica Rusu, Snezana Novakovic e Veronica Enna.

Entre os vencedores foram classificados três europeus e dois latino americanos: a espanhola Ana Lourdes de Hériz Ramón, Vencedora Assoluta com a poesia "Enero" (Janeiro); e os 4 Vencedores: Milena Moskov (Montenegro) com "Il ballo autunnale"; Isabel Cristina Orive Ponte (Venezuela) com a poesia "Africa-America"; Pino Amaddeo (Italia) acompanhado pelo diretor Salvatore Canale com a poesia em vídeo "Cammino"; Miguel Angel Ribó Gutiérrez (Cuba) acompanhado pelo músico Iván Domínguez de la Hoz com a canção "Principes del silencio" (Principi do Silêncio).

Nas cinco Menções Especiais repetiu-se a subdivisão entre três europeus e dois latinos americanos: o italiano Benito Galilea com a poesia "Ai margini del cielo", a domenicana Karen Olivo Santana com "Nací" (Nasci); a panamense Kathya Rodríguez Katfresita com a Poesia "Gitana" (Cigana); o italiano Mimmo Martino com a canção em dialeto reggino "Nenti" (Niente); a portuguesa Patricia Lopes com a Poesia in Video "O Tempo" (Il tempo).

Os 19 Mencionados são 10 europeus e 9 latino-americanos: Elena Bartone (Itália); Nilza Centeno (Venezuela); Pasquale Ciboddo (Itália) em língua sarda; Cinzia Corneli (Itália); Gleyvis Coro Montanet (Cuba); Ioan Daniel Cuculiuc (România); Emilia Fragomeni (Itália); Rossana Gazzola (Itália); Nairys Fernandez Hernandez (Cuba); Aurora Beatriz Idone (Argentina); Ada Incudine (Itália); Abian Laginestra (Brasil); Salvatore Lo Presti (Itália); Morela Del Valle Maneyro Poyo (Venezuela) em lingua kari'ña da Amazônia; Orlando Bienvenido Muñoz Pineda (Rep. Dominicana); Daniela Pignatti (Itália); Jesús Quiñones Haces (Cuba); Minna Rajainhaki (Helsinki - Finlândia); e para a Poesia em musica Graciela Montenegro (Cuba).

A antologia do Prêmio - publicada pela Città del Sole Edições de Reggio Calabria - compreenderá estes 29 poetas (16 europeus e 13 latinos americanos) em 11 línguas (italiano, espanhol, português, francês, inglês, serbo, finlandes, rumeno, sardo, dialetto reggino e lingua do popolo kari'ña da Amazônia).

O júri fez também 27 senhalações (16 européias, 7 latino-americanas, 1 para cada uma USA, Austrália e Gana) confirmando a globalidade do Nosside: Samuel Kennedy Agyei Takyi (Gana), Alberto Averini (Itália), Gladys Basagoitia Daza (Peru), Roberto Borghetti (Italia), Enrico Calenda (Itália), Celestino Casalini (Itália), Olmo Chittò (Itália), Martino De Marco (Austrália), Lucia Gaddo Zanovello (Itália), Saily Diaz Luzdel Dia (Cuba), Viktoria Fedorovich (Bielorussia), Daniela Cosima Giucci Schmidt (Uruguai), Heloisa Gomes de Araujo Moreira (Brasil), Domenico Luiso (Italia), Vilma Márquez-Marquez Sharito Mar (El Salvador), Maria e Patrizia Massara (Itália), Ubaldo Pérez Hernández (Cuba), Cristina Ricci (Itália), Anick Roschi (Francia), Stefan Ruess (Alemanha), Giselle Sakamoto Souza Vianna (Brasil), Silvia Scali (Italia), Maria Graziella Segreti (Itália), Elena Daniela Sgondea (România), Cristina Sparagana (Itália) e Juan Carlos Vásquez Flores (EUA).

As premiações serão a Reggio Calabria dia 24 de novembro às cinco da tarde na Sala " Giuditta Levato" do Palacio Campanella, sede do Coselho Regional da Calabria.


MAIS INFORMAÇÕES.:

» Ficha de inscrição
» Regulamento

Tel/Fax +39.0965.813031

E-mail: info@nosside.com

Site: http://www.nosside.com



ATENÇÃO: as informações aqui divulgadas são de inteira responsabilidade dos organizadores dos concursos. Para mais informações ou esclarecimentos, entre em contato com os mesmos. A Garganta da Serpente apenas faz a divulgação.
legenda dos ícones:
  • novo concurso
  • prazo prorrogado
  • com taxa de inscrição
  • premiação em dinheiro
  • premiação em livros/publicação
 
lista
Seja avisado sempre que a seção dos Encantadores de Serpentes for atualizada

somente texto HTML



Siga nosso Twitter:
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente