A Garganta da Serpente
Cobra Cordel literatura de cordel
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Tudo vira mercadoria no mundo globalizado

(Roberto Ribeiro)

Inspirado em texto de FREI BETO

Com a “globalização”
O mundo vira mercado,”
E tudo mercadoria
Isso eu tenho observado,
A propaganda é intensa
E muitos alienados.

Propaganda de um tudo
Sem regra nem distinção,
Exemplos eu vou mostrar
É só prestar atenção,
Estão vendendo de tudo
Nada escapa a exceção.

A dignidade humana
Já não é valorizada,
Pois mulheres seminuas
Na mídia serão mostradas,
Como se fossem produtos
Que depois serão compradas.

O que importa é o lucro
Não importa de onde venha,
Da miséria do coitado
Que vivia lá nas brenhas,
Veio pra cidade grande
E com pouco se mantenha.

Veja o nosso adolescente
Todo ele alienado,
Valorizando uma grife
Que se encontra no mercado,
Muitas vezes vendem o corpo
Pro produto ser comprado.

A propaganda enganosa
Faz a verdadeira trama,
Oferecendo “beleza”
A fortuna e a fama,
E o povo enganado
Sempre termina na “lama”.

Veja os medicamentos
Como são oferecidos,
Convencendo toda a “massa”
Dos menos esclarecidos
A comprar o que não deve
Para serem consumidos.

Nem mesmo religião
Escapou deste mercado,
Rotularam as igrejas
De um jeito bem pensado,
Convencendo quem freqüenta
A pagar pelos pecados.

Pois aquelas profecias
Que anunciava DEUS,
Mudaram a sua origem
E o povo é quem perdeu,
Iludidos com promessas
Que a mídia convenceu.

Jogador de futebol
É produto exportação,
Para ser valorizado
Basta ser um campeão,
Endeusado pela mídia
E mostrado pro povão.

Humildade e consciência
Neste campo não tem vez,
Pois o que vale é o lucro
Que se tem no fim do mês,
Enganando o ser humano
E conquistado o freguês.

Foi essa a tradução
Para o texto de frei Beto,
Don mundo globalizado
Onde só tem homem esperto,
Humildade não existe
Nem tão pouco o afeto.

(08/04/20004)

779 visitas desde 26/04/2017
Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com