A Garganta da Serpente
Os habitantes perfis e biografias dos autores

Antônio Jackson de Souza Brandão

Nasceu na cidade de São Paulo, a 1º de maio de 1967. Desde pequeno demonstrava grande interesse em leituras referentes à história, à teologia e à filosofia; trabalhou, inclusive, durante vários anos, em Comunidades Eclesiais de Base ligadas à Igreja Católica (no auge da conhecida Teologia da Libertação) e na formação de vários jovens e líderes comunitários. Bacharel em Letras, iniciou sua atuação no magistério público, desenvolvendo vários projetos voltados à área de Língua Portuguesa e ao ensino de línguas estrangeiras modernas. Atualmente, leciona Gramática e Redação no Colégio Dante Alighieri em São Paulo. Germanista, aprofundou-se na obra poética alemã do século XVII, obtendo o título de Mestre pela Universidade de São Paulo, apresentando o trabalho "A Literatura Barroca Alemã. Andreas Gryphius, Vanitas e Guerra", no qual insere ao público brasileiro os modelos de representação do principal autor do Seiscentismo alemão. Traz, portanto, ao público brasileiro, Andreas Gryphius, não só o maior dramaturgo alemão do século XVII,como também um grande mestre da arte poética do mesmo período, porém totalmente desconhecido do público brasileiro. Assim, a melhor forma para que isso fosse possível é por meio da tradução de alguns de sonetos do poeta alemão. Dando prosseguimento a sua linha de pesquisa e a seus trabalhos acadêmicos, é, no momento, doutorando em Literatura Alemã pela mesma Universidade de São Paulo e cuja tese versará sobre a relação entre a imagem poética barroca e a fotografia. Há cinco anos levanta material para seu primeiro romance histórico, cujo pano de fundo será a Segunda Guerra Mundial. Possui alguns artigos publicados em revistas especializadas, além de seu livro "Poesia, tempo e mar" e a "Guerra dos Trinta Anos" (no prelo).

  • Habitante desde22/07/2005
  • ler trabalhosA Toca da Serpente
  • Apontamentos imagético-interdisciplinares

  • Douglas e o livro de luz

  • Enquadrar: ou colocar num quadro de palavras o mundo que vejo lá fora

  • Poesia, tempo e mar

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com