A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Eu vi uma capela

Vi uma capela toda de ouro
Que ninguém ousava entrar
E muitos ficavam chorando sem
realmente lamentar

Vi uma serpente se levantar
entre os brancos pilares da porta
e ela forçou e forçou e forçou
até as dobradiças douradas arrebentar

E ao longo do caminho
Adornado de pérolas e rubis brilhantes
Ela arrastou todo o seu corpo viscoso
Até chegar ao branco altar

Vomitando seu veneno
Sobre o pão e o vinho
Então me tornei um chiqueiro
E me deitei entre os suínos


William Blake

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com