A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

A MULHER COBRA

Esse corpo enrodilhado,
pronto para um bote apaixonado,
faz de sua sensualidade,
e de sua feminilidade,
o veneno com que domina,
e que aos homens alucina...
Flexível como uma serpente,
para o amor é exigente...
Quer muitas carícias,
quer do amor as delícias...
Faz de seu ardente carinho
o mais doce caminho
para o prazer
que está pronta para oferecer...
Não é serpente venenosa,
pois sua língua é cariciosa,
sua paixão é ardorosa,
sensual e caprichosa...
Qual flexível cobra,
em sua amorosa manobra,
com pernas e braços,
prende seu amor em doce entrelaço...


Marcial Salaverry

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com