A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Novas Gotas por mais 10 anos!

Para cada escama repartida, novas folhas,
Garganta da Serpente, aqui mais um enlevo,
Ah! O tempo que o tempo passa, assim rápido,
Valha-me todos os deuses, mais letras,
Cá estamos todos a navegar este vasto mar,
Simbioses de caracteres, versos & prosas,
Do trabalho infinito aos calores de tantas paixões,
Deslizando pela rede tal dia, tal noite,
Ah! Taverneiro mais vinho para bem brindar,
Outros tantos anos ainda a brilhar...

Cá do mar de dentro, para sempre versar!


Luiz Carlos Lopes

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com