A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Parente é serpente

Parente é serpente
Que fofoca, fala da vida
Se não pica na chegada,
Com certeza, pica na saída

Parente é serpente
Que gosta de confusão
Fala-se de vir em casa
Tranco logo o portão

Parente é serpente
De língua bem venenosa
Apronta, faz-se vitima
Depois fica toda dengosa

Parente é serpente
Bicho dissimulado
Um vacilo, um cochilo
Pronto! Está todo enroscado

Parente é serpente
Traiçoeira que causa mal
Encontra-se esse bicho
Paulada nesse animal

Parente é serpente
Que não queremos encontrar
Quanto mais longe estiver
Livre de se envenenar


Juraci Rocha Silva

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com