A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

COBRA CRIADA

Escudada no manto do anonimato
Esgueirando-se em portas e janelas
Espreitando a passagem de um incauto
A" cobra criada" é a pior das feras.

É uma víbora peçonhenta ímpar
Sem língua bifurcada,más com visão de águia
Destila seu veneno onde o vento soprar
É um covil itinerante de maracutaias.

Sorrateira, matreira, ignóbil e vil
Seu sorriso maroto denota falsidade
Se alimenta de ódio em seu covil.

Seu ventre se fermenta com maldade
Serpiginosa rasteira de artimanhas mil
Cruzar o seu caminho é infelicidade.


Irimatines Oliveira Lima

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com