A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

O sétimo ano

Desde quando surgiu no mundo
A "Serpente" tornou-se aglutinadora
Agregou diversas personalidades
Seguindo Agostina, a Administradora.

Sem imposições para seu uso
Atraiu uma galera diversificada
Tem gente com alguma timidez
Tem medalha de ouro premiada.

A festa comemorativa do fato
Foi aguardada com ansiedade
Mas trocar figuras diárias
Já é uma festa, de verdade.

O bolo recheado está na mesa
Sobre uma toalha fina e bela
Para que este momento perdure
Que ninguém sopre nossa vela!

Diz a lenda que o número sete
Na verdade retrata a mentira
Não passa de falsa afirmação
De quem da festa se retira.


Haroldo P. Barboza

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com