A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

A garganta da serpente

Sei-me distante das colinas luminosas
este é o resultado do facto de habitar
os espaços distantes de tudo que é solar

Desloco-me assim pela sombra
acompanhando os gestos lentos
de um Inverno usurpador.

Procurarei pelas ruas da cidade
os caminhos desconhecidos.

Construirei entre o trânsito
um templo secreto no interior
da garganta da serpente.

Diluirei assim o meu corpo
no privado do absurdo de cada dia.


Fernando Gregório

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com