A Garganta da Serpente
Adoradores de Serpentes poemas sobre ofídios
  • aumentar a fonte
  • diminuir a fonte
  • versão para impressão
  • recomende esta página

Enlaçador de Mundos

Caminho de pedras,
Rastejo lentamente.
Olhos de cobra
Escamas de cobra
Venenos de cobra
Em mim...
A espreita, armo meu bote mortal.
Estrangulo a pobre estrela
Inofensiva.
Cruel, chego a triturar sua alma.
Rastejo lenta e perigosamente,
Olhos de cobra,
Escamas de cobra,
Venenos de cobra
Em mim...
Rastejo lenta e solitariamente.
Olhos de cobra,
Escamas de cobra,
Venenos de cobra
Sou sim...


Bernardo Almeida

Copyright © 1999-2017 - A Garganta da Serpente
http://www.gargantadaserpente.com